Como a Ambiental Santos faz para tirar óleos vegetais da água

A Ambiental Santos lida com um dos maiores problemas do meio-ambiente que é a poluição da água com óleo vegetal, que são gorduras extraídas das plantas oleaginosas (usadas para a produção de óleos).  Tanto o óleo de soja, o de girassol ou qualquer outro é formado por trigliceróis, ou seja, a junção de três ácidos graxos com uma molécula de glicerol,  uma mistura insolúvel em água e solúveis em solventes orgânicos.

Portanto não precisa nem dizer que o óleo é prejudicial à água tão logo elas entram em contato com a água. Quimicamente falando, não há como selecionar a metodologia mais eficiente para a extração desses compostos que podem sofrer a influência de diversos fatores (tipo de óleo vegetal, o solvente empregado na extração, tamanho das partículas, etc), mas é possível fazer este trabalho.

Quando chega óleo vegetal na Ambiental Santos, muitas vezes este material vem com resíduos físicos, químicos e com água.

O processo de reciclagem da Ambiental Santos é único.  Fazemos a separação da água que vem junto com o óleo. Na sequência, a água segue até uma caixa SAO – Separadora de Água e Óleo –   para finalizar a separação da gordura que está emulsionada com a água!

Esta água, ainda suja, vai para uma estação de tratamento de efluentes e vai para uma série de processos:
– Físico/Químico
– Microbiológico
– Bateria de filtros
– Esterilização

Pronto! A água está pronta para voltar a ser reutilizada no processo da Ambiental Santos! E depois de tudo, o nosso óleo se torna único. Siga agente no Facebook e no Instagram!