O que fazer quando vazar óleo usado no seu negócio?

Bares e restaurantes possuem (ou deveriam possuir) as chamadas bombonas, recipientes próprios para armazenar óleo vegetal usado, até a data em que ele será recolhido para a correta destinação. Mas e se acontecer algum acidente? Se um funcionário, sem querer, virar este recipiente e encharcar o piso todo com óleo?

O efeito imediato é que esse óleo vai começar a escorrer e pode alcançar o solo, contaminar o lençol freático e até mesmo  seguir em direção ao ralo – entupindo fatalmente a tubulação e a rede de esgoto.

Além do dano ambiental, vem ainda o prejuízo para arrumar essa tubulação e até mesmo multas – além do mau cheiro, que não é nada agradável em um restaurante.

O que fazer se vazar este óleo?
A primeira coisa que se deve fazer é tentar conter o avanço do óleo! O material, por ser líquido, vai escorrer e se infiltrar. Para barrar o avanço, o ideal é tentar utilizar areia ou brita, ideais para evitar que ele se espalhe. São materiais relativamente fáceis de se encontrar na rua, portanto quanto mais rápido conseguir este material, melhor será a contenção. Em último caso, pode ser utilizado tecidos, toalhas e, em último caso, até cobertores. Essa é a retenção imediata.

Com um rodinho, tente juntar o óleo rapidamente e faça o possível para colocar novamente na bombona – se esse recipiente estiver quebrado, o que é muito difícil, tente levar o óleo até panelas ou recipientes similares. Se não tiver nada à mão para levar o óleo até a bombona ou outro recipiente, tente usar pás domésticas ou mesmo use uma panela como pá.

Se o seu estabelecimento está na área de atuação da Ambiental Santos, Paraná e Santa Catarina, o próximo passo é entrar em contato com a empresa. Nossa equipe vai até o local, transporta o óleo que foi “salvo” e, se o óleo contaminar o piso de maneira irremediável, ou mesmo atingir o solo, pedras ou outros elementos a ponto de estragar por completo, nós ajudamos na destinação correta para o aterro sanitário.

Depois, basta limpar com detergente normal e secar corretamente o local pronto para começar a ser usado!

Mas atenção! este descarte vai doer no bolso! Alguns comerciantes pensam que apenas o preço de R$150 por tonelada de material despejado no aterro sanitário precisa ser pago, mas o transporte deste material contaminado até o local custa, em média, R$1.100!  

Em caso de emergência, fale com a Ambiental Santos!