Óleo vegetal usado já está chegando nos tanques de combustível dos veículos

Não é por acaso que a Ambiental Santos possui este nome. O meio ambiente é uma das maiores prioridades do futuro da humanidade, rivalizando, por motivos mais que óbvios agora, com a pandemia do novo Coronavírus.  Faz um bom tempo que estamos de olho em como ajudar o planeta com a reciclagem do óleo vegetal usado e isso nos mostrou – e ainda mostra – o quanto existem pessoas e empresas que, assim como a gente, estão preocupadas com estes assuntos e buscam soluções.

Se no Brasil ainda engatinhamos, na Europa o cenário é bem diferente. O velho continente percebeu qual é a situação do planeta e está tentando melhorar diversos processos e criar alternativas ecológicas como o uso do óleo de soja usado como base de combustível!  É isso mesmo! Pode ser que, em breve, este mesmo óleo que a Ambiental Santos recolhe e destina para reciclagem se transforme em “alimento para veículos”, evitando que este material contamine o meio ambiente e fazendo com que os óleos vegetais  novos não sejam destinados para transporte, mas sim para as nossas mesas.

A Europa já vem adotando medidas rigorosas para reduzir toda e qualquer emissão de gases nestes novos veículos – tanto que, grandes marcas começaram a produzir os famosos carros elétricos. Pois bem, o que você não sabia é que, em 2019 o Parlamento Europeu impôs mais uma meta de redução dos poluentes, forçando uma série de inovações que inclui a criação de uma versão de diesel renovável, fabricado a partir do nosso objeto de desejo: o óleo de soja usado!

A Ford, por exemplo, já está aplicando esta tecnologia. Na sua linha Van Transit, os testes já começaram e o óleo de soja usado está se apresentando como uma alternativa aos derivados de petróleo. Chamado de HVO (Hydrotreated Vegetable Oil), o combustível pode incluir esse óleo assim como gordura animal, óleo de peixe e subprodutos de processos industriais em sua composição.

Como usa hidrogênio no processo de produção, o resultado é um combustível muito mais limpo e com vida útil mais longa. Na prática, estamos falando da redução de até 90% nos gases de efeito estufa em pouco tempo, de acordo com os especialistas. 

Essa iniciativa só é possível pois foi criada essa consciência na Europa, com empresas que atuam tal qual a Ambiental Santos recolhendo este material nos restaurantes, indústrias e escolas, com um programa amplamente difundido chamado RecOil.

Em breve, o óleo de cozinha usado vai começar a ser utilizado no Brasil para a produção direta de combustíveis e é por isso que devemos ter a consciência da separação para a destinação correta.

E você pode começar agora mesmo entrando em contato com a Ambiental Santos. Siga a gente no Facebook e no Instagram.