Como não cair no conto do vigário da reciclagem de óleo?

Existem empresas nada sérias atuando no mercado de óleo de cozinha usado — e é preciso ficar muito atento para não cair no conto destas supostas empresas. Como em tudo na vida, existem os bons profissionais, que são éticos e preocupados em fazer o correto, e os maus profissionais que não medem esforços para lucrar, mesmo que isso implique em causar danos para ganhar em cima da população.
No mercado de coleta de óleo vegetal não é diferente! É por isso que vamos dar alguns alertas nesta postagem:

Uma empresa te oferece dinheiro pelo óleo usado? Não aceite!
É a velha e conhecida máxima do “não existe almoço grátis” em ação! Uma pessoa que chega oferecendo levar seu óleo vegetal usado por algum valor (muitas vezes 90 centavos, na média) está com más intenções. E a estratégia de oferecer, praticamente, metade do valor cobrado pelo litro do óleo novo, acaba chamando a atenção de um cidadão desavisado.
Se a suposta empresa de coleta está pagando este valor, significa que a destinação do óleo não será adequada, podendo ser um processo mal feito ou, pior ainda, um processo onde boa do resíduo deste óleo é jogado em terrenos baldios ou até mesmo em rios e afluentes. Quem consegue “pagar” esse valor por óleo, não possui o investimento necessário para a destinação correta — e acaba largando o problema para as mãos da Prefeitura ou da companhia de abastecimento e saneamento resolver.

Basta colocar no papel o valor que eles oferecem e somar com outros gastos (diesel para buscar, por exemplo) e fica fácil concluir que essas empresas não possuem o mínimo de investimento em estação de tratamento, gasto com energia elétrica, etc. A conta não fecha e eles apenas transferem a poluição para outro lugar!

Tenha certeza de que, além de não ter o certificado de destinação correta, você e a sua empresa estarão contribuindo para manter a poluição!

Como não cair nesse conto?
Oferecer dinheiro pelo óleo é um indicativo que o trabalho não é sério. Peça para que esta empresa apresente como é a estação de tratamento deles. Se afirmarem que os resíduos serão transformados em ração para a suinocultura, pergunte se este resíduo será esterilizado antes — lembrando que o investimento em autoclave para esterilizar resíduos para ração animal é muito cara, portanto se não tiverem este equipamento, a ração produzida por eles será de péssima qualidade.
O melhor é não correr riscos! 
Entre em contato com a Ambiental Santos e tenha o melhor descarte de óleo vegetal, dentro de todas as exigências da Lei e sem agredir o meio ambiente!