Três razões para não reutilizar óleo de fritura

A prática de usar óleo de fritura em diversas ocasiões, até ele ficar bem escuro, não é nenhuma novidade, o problema começa quando se utiliza este óleo até ele, além de escuro, também ficar denso, uma clara indicação de que este produto está perigosamente alterado pelas reações oxidativas conhecidas como reações de Maillard, descoberta pelo médico químico Louis Camille Maillard.

O costume de fritar várias vezes com o mesmo óleo foi herdado dos anos de fome do pós-guerra na Europa, quando a população sofreu com as altas dos preços e não podia desperdiçar o produto. Situação semelhante é observada no Brasil com a alta nos preços que impactaram o produto nas prateleiras dos supermercados, então a dica é ficar atento com a cor e o aroma do óleo usado em panelas tradicionais.

O óleo muito usado pode trazer diversos problemas para a saúde, e a empresa de reciclagem de óleo, Ambiental Santos, listou três razões pelas quais é melhor evitar ao máximo reutilizar o óleo.

Compostos tóxicos são formados na fritura
O óleo é um produto que se degrada quando a temperatura aumenta, de modo que seus ácidos graxos se tornam compostos altamente nocivos quando reagem com oxigênio ou com diferentes componentes do produto que fritamos. Em um primeiro tipo estão os radicais livres, ligações abertas que possuem grande capacidade oxidativa sobre a matéria, aumentando o risco de câncer, doenças cardíacas e problemas no sistema imunológico.

O óleo perde sua eficiência
A degeneração do óleo reutilizado faz o produto perder suas propriedades hidratantes, que evitam que o alimento se desidrate durante o cozimento. Na prática, a fritura é de pior qualidade, situação fácil de perceber na textura e sabor do produto cozido.
Aumento do risco de ingerir subprodutos poluentes

O óleo reutilizado penetrará mais na nova fritura, tornando-a mais gorda e, por sua vez, introduzindo polímeros e compostos tóxicos no que vamos comer. Isso significa que a cada reaproveitamento que fizermos do óleo aumentará o número de compostos tóxicos consumidos.

Descartar o óleo de maneira responsável
Separe o óleo usado em garrafas pets e dê a destinação correta para evitar problemas na sua saúde, há na cidade diversos pontos de coleta. Vale lembrar que os tais “carros do óleo” não possuem as licenças dos órgãos competentes. Em Curitiba, a única empresa totalmente certificada é a Ambiental Santos.